sábado, 20 de junho de 2009

Não vá achando que está tudo bem
que tudo é assim tão fácil
Já tentei te dizer que há sentimentos demais em mim
Que dizem muito sobre mim mesma
e pouco sobre você...
Já tentei calar
Fugir
Ficar
Esquecer
Para além dessas palavras que nada dizem
Que se perdem tão facilmente
Soam altas
Mas sem nenhum sentido
Como se tudo se espalhasse como o vento
Quando a noite cai
e você não está mais aqui
Como se outras vozes ecoassem
e fizessem pedidos
e mostrassem outros caminhos
e as luzes na sala, a música, pensamentos....
mostrassem outra direção
Para além de toda a inquietação
que te acompanha...

Nenhum comentário:

Postar um comentário