segunda-feira, 30 de julho de 2012

ai ai....

responder a isso tiraria toda a graça da coisa....
palavras
certas
na hora certa
e tudo se encaixa....

domingo, 15 de julho de 2012

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón, Coyoacán, 6 de julho de 1907


e você... sempre vai ser um perigo pra mim... há momentos que sua presença é tão forte que te devoro em forma de lembrança... e de saudade...    


um recomeço. coração aberto, mas esperto. 

quarta-feira, 4 de julho de 2012

ANTES DEL COMIENZO

Ruidos confusos, claridad incierta.
Otro día comienza.
Es un cuarto en penumbra
y dos cuerpos tendidos.
En mi frente me pierdo
por un llano sin nadie.
Ya las horas afilan sus navajas.
Pero a mi lado tú respiras;
entrañable y remota
fluyes y no te mueves.
Inaccesible si te pienso,
con los ojos te palpo,
te miro con las manos.
Los sueños nos separan
y la sangre nos junta:
somos un río de latidos.
Bajo tus párpados madura
la semilla del sol.
El mundo
no es real todavía,
el tiempo duda:
solo es cierto
el calor de tu piel.
En tu respiración escucho
la marea del ser,
la sílaba olvidada del Comienzo.

Octavio Paz

Gertrude Stein (de cabelo preso à direita) e sua companheira Alice Toklas na casa de Paris em 1923


“Se você tiver a sorte de ter vivido em Paris quando jovem, não importa por onde ande pelo resto de sua vida, leva isso junto, porque Paris é uma festa ambulante”, escreveu Hemingway em Paris é uma festa, seu livro de memórias publicado postumamente, em 1964.