sábado, 30 de maio de 2009

Que mundo é esse?

Mundo que vê muita  TV e lê muito pouco
tão pouco que não conhece Virgínia Woolf, Hilda Hilst, Sylvia Plath, Gabriel Garcia Marquez...
Mundo pequeno, apesar de tão grande...
Não abrir mão de quem você é... é ser idealista!
Não se vender... é não querer dar comida aos filhos....
Não se entregar... é estar fora da realidade!
Que mundo é esse onde a educação virou negócio?
Compra-se um diploma em 12 meses...
É admitido justamente aquele que pode provar que não tem idéias, nem princípios, pois esse, com certeza, não vai questionar a "ordem estabelecida".
Ler um livro hoje? É para loucos que não se adequaram à geração tecnológica.
Livro como objeto cultural? Relação pessoal com o livro? Práticas de leitura?
O que é isso neste mundão tão vasto e tão pequeno?
Ai que triste ver professores não carregarem livros... nenhum ao menos...
De onde surgem suas aulas? Com quem estão dialogando?
Ler não é importante nesse mundo de hoje, importante é aplicar... é saber usar... é fazer...
mas fazer o quê?
para quê?
Mas é claro: para ganhar dinheiro, fazer, aplicar e ganhar... gastar e ganhar mais e esvaziar a mente e o espírito.
E agora José? A festa acabou?
Macondo não será descoberta por essa juventude tão voraz por tecnologia e informação rápida?
O homem não está mais em busca da sua identidade?
Pouco importa saber o que se é? Saber sobre si mesmo? 
Os livros já não caminham com os homens a medida que eles crescem...
e a poesia caminha por mentes esparsas, sozinha entre tantos vazios...

Clarear  
  
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário