sábado, 23 de maio de 2009

Educação como Negócio?

"A maioria das grandes universidades de pesquisa foi construída a partir do século XVIII (com exceção da mais antiga, Harvard, que é de 1636), com base em doações de particulares. Tome-se, como exemplo, a Universidade de Chicago, número 11 na classificacao do US News. Seu desempenho é invejável. Fundada em 1890, por ela já passaram, como professores, alunos ou pesquisadores, 73 prêmios Nobeis. Desde 1979, dez de seus professores ganharam esse prêmio. No polo oposto de nossas universidades particulares, Chicago tem duas vezes mais alunos na pós-graduação (8.500) do que na graduação (4 mil). Os alunos são recrutados nos 50 estados norte-americanos e em 41 países. (...) Entre nós, quando o Estado federal comecou a abandonar a educação superior, cresceu também o interesse dos empresários particulares pela área, que hoje dominam. Mas até agora eles só se têm interessado pela educação como negócio, nunca colocaram o negócio a servico da educação, o lucro particular a serviço do interesse público. Mesquinharia? Miopia social? Instinto predador? Nossa burguesia parece ter espirito capitalista, mas lhe falta ética, protestante ou outra qualquer". 
(José Murilo de Carvalho - Publicado no Jornal do Brasil com o título “A educação como negócio”, em 4/03/2002, p. 7)

3 comentários:

  1. Concordo plenamente! Um absurdo e falta de respeito com o grande bem intocável do ser humano: o conhecimento!

    bj

    ResponderExcluir
  2. Olá Clareana!
    Não aguento mais as universidades franqueadas, fast foods acadêmicos e agora com entrega em domicílio com os cursos de ensino a distância!!
    Que tipo de alimento servem nesses lugares?
    Abraços,
    André Pereira.

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre fiquei indignada com o forma como esse país trata a educação, mas ultimamente essa indignação tem me tomado de tal forma que tomei isso como uma causa: expressar em minhas aulas e aonde mais puder minha preocupação com o descaso desse país com a formação de professores e demais profissionais atuantes no país. Cheguei a ouvir que sou "idealista" por acreditar na luta por uma educação de qualidade. O pior: ouvi isso de um grupo de alunos em um curso de formação para professores! O que vocês acham disso?????

    ResponderExcluir