quinta-feira, 27 de março de 2008

Já era tempo de você

Olho o campo claro, sigo o meu caminho a cantar (a cantar)
Sigo o som distante de uma melodia a tocar
Serei bem mais só, porem mais feliz
do que com você acabei de crer
que você não foi nem vai ser o meu grande amor
Corro abraço o mundo sei que agora já descobri (descobri)
uma flor tão pura bem melhor que aquela que perdi
Parei de chorar eu quero cantar
agora já sei o que é viver
Não quero lembrar o que passei junto de você
Não apelo mais, não sei disfarçar
Não apelo mais, não sei disfarçar
Hoje eu quero paz
Quero paz, quero paz
Não apelo, não apelo mais

Tim Maia

Nenhum comentário:

Postar um comentário