domingo, 29 de junho de 2008

Vejo

Não tenho pressa
Nada espero
Nem de mim mesma
Nem de você.

Me tenho calma
como quem olha
e contempla a própria vida
a própria alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário