domingo, 22 de junho de 2008

Não é verdade

Páginas soltas da vida
E uma saudade que é só sua
e de mais ninguém
dias soltos no passado
não tão distantes
em que você preenchia todos os vazios
Há coisas que eu só diria pra você
Sem receios
Sem meias verdades
No seu silêncio eu me veria
Nas suas mãos, me perderia.
Não é verdade que eu não mais sentiria você aqui
Não é verdade que eu não mais me exporia pra você
Mas olharia fundo nos seus olhos
E neles me perderia completamente
Sem hora pra voltar a ser dona de mim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário