domingo, 17 de agosto de 2008

...

Há poucas certezas dentro de mim
e tudo pede mudança
pede com força, com sede, com intensidade
não há mais espaço pra aquilo que se foi
e que não tem como voltar a ser
não há como insistir nos mesmos erros
não há como voltar a ser aquilo que eu não via
e hoje vejo
não há como calar, ver e ignorar
não há como me perder
não há como me prender...
palavras que não fazem sentido
que não ouço
não sinto
não fazem mais parte de mim
um eu que você vê mas que não sou eu... é você
tentando se ver em mim
mas nada encontra!
...

Nenhum comentário:

Postar um comentário