terça-feira, 7 de julho de 2009

"...a coisa fica assim como um saco de água quente que se leva para a cama em noite de inverno: no princípio, aquele bem-estar, aquele calor. No meio da noite a gente acorda e descobre a água já está fria, mas tão fria que parece absurda a lembrança de que houve um instante em que ela nos aqueceu." (Lygia Fagundes Telles- Verão No Aquário)

Nenhum comentário:

Postar um comentário