quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Trechos de "O meu amor", Chico Buarque

"(...)Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos
Lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes (...)
(...)
"Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz"
(...)
"De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca
Com a barba mal feita
E de posar as coxas
Entre as minhas coxas
Quando ele se deita"
(...)
"De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
Me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se meu corpo
Fosse a sua casa"

(...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário