sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Alberto Caeiro

(...) Mas a minha tristeza é sossego
Porque é natural e justa
E é o que deve estar na alma
Quando já pensa que existe
E as mãos colhem flores sem ela dar por isso. (...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário