quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Bomba H

Pra que rancor, tanto tédio
Pra que terror, tanta mágoa
A vaca já foi pro brejo
Os burros já deram n'água

Os burros já deram n'água
Pra quê rogar tanta praga
Pra quê, se não tem remédio
Pra que abrir outra chaga
Por que não dormir sem medo

Por que não dormir sem medo
Pra que ferir, ser ferido
Pra que somente repúdio
Pra que achar tudo errado
Se o tal telhado é de vidro

Se o tal telhado é de vidro
Pra que olhar raso n'água
Por que não só de desejo
Paixão é qual bombea H
Seu estopim é o beijo

Seu estopim é o beijo.

(Ney Matogrosso)

Nenhum comentário:

Postar um comentário