terça-feira, 6 de abril de 2010



Sim, existir é incompreensível e excitante.

Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário