quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Chico Buarque

Desci à avenida Atlântica, chuviscava, a praia estava deserta, as águas escuras e crespas. Busquei abrigo num quiosque, e me perguntei se algum dia saberia viver longe do mar, em cidade que não terminasse assim num acidente, mas agonizando para todos os lados.

Chico Buarque - Budapeste, página 41 (Companhia das Letras)

Nenhum comentário:

Postar um comentário