sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Brilho eterno de uma mente sem lembranças...

(...) Porque às vezes, você queria se chamar Clementine, ter o cabelo azul e apagar um pedaço da sua memória. Deletar o que não se deve nem se pode lembrar. Assim: pra sempre ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário